Cumpra com as 35 horas de formação por colaborador!

Temos feito várias campanhas para alertar as empresas sobre o cumprimento da lei do código do trabalho, mais concretamente os artigos 130 a 134: “Compete ao empregador, garantir um número mínimo de horas de formação a cada trabalhador quer em acções a desenvolver na empresa, quer supletivamente, através da concessão de tempo para o desenvolvimento da formação por iniciativa do trabalhador”.

 

Passamos a escrito uma breve entrevista ao ACT (Autoridade para as Condições de Trabalho):

 

1- Existe a obrigatoriedade de as entidades empregadoras definirem um plano de formação interno?
Resposta: Sim. O Código do Trabalho prevê que o empregador tem a obrigação de organizar formações na empresa, estruturando planos de formação anuais ou plurianuais.
 
2- As 35 horas por colaborador são obrigatórias?
Resposta: O empregador deve assegurar, em cada ano, formação contínua a pelo menos 10 % dos trabalhadores da empresa e cada trabalhador tem direito, em cada ano, a um número mínimo de trinta e cinco horas de formação contínua.
 
3- No caso de rescisão de contrato com o colaborador e a empresa não ter proporcionado estas 35 horas anuais, terei que pagar ao colaborador este valor nas contas finais?
Resposta: Como decorre do artigo 134º – Efeito da cessação do contrato de trabalho no direito a formação – Cessando o contrato de trabalho, o trabalhador tem direito a receber a retribuição correspondente ao número mínimo anual de horas de formação que não lhe tenha sido proporcionado, ou ao crédito de horas para formação de que seja titular à data da cessação.
 
4- No caso de não cumprir com o ponto 1 , 2 e 3 das minhas questões, quais as minhas consequências?
Resposta: O caso do não cumprimento da formação a 10% dos seus trabalhadores, ou não ser proporcionado o direito das 35 horas anuais por trabalhador ou não ter sido pago as horas de formação não ministradas, ou não ter um plano de formação, qualquer um destes actos constitui contra-ordenação grave.
 
5- Se a formação for ministrada por um fornecedor mas cuja empresa não é acreditada para dar formação, esta formação é considerada válida?
Resposta: Não. A formação profissional tem que ser desenvolvida por entidade formadora certificada para o efeito.
 
6- A formação proporcionada por parte da entidade patronal tem ser realizada por formador certificado interno?
Resposta: Sim, a formação pode ser desenvolvida pelo empregador, por entidade formadora certificada, ou por estabelecimento de ensino reconhecido pelo ministério.
 
7- Uma empresa que apenas tenha dois trabalhadores, quantos têm que fazer formação anualmente e quantas horas por ano?
Resposta: Anualmente, nesta situação, um trabalhador terá que fazer 35 horas de formação.

 

Mas temos a solução para si:

 

Preços a partir de… (pode ser pago em 2 prestações):

Empresas até 5 colaboradores – A partir de 300€/ano
Empresas até 10 colaboradores – A partir de 400€/ano
Empresas até 20 colaboradores – A partir de 600€/ano
Empresas até 50 colaboradores – A partir de 900€/ano
Empresas até 100 colaboradores – A partir de 1500€/ano
A partir de 100 colaboradores – A Orçamentar

 

Pack Formação 2018 (Cumprimento da legislação):

 

– Elaboração do Plano de formação anual

– Formação (Áreas inseridas no Pack Formação 35 horas)

– Segurança no Trabalho
– Qualidade – ISO 9001
– Línguas Estrangeiras (Inglês, Francês, Espanhol)
– Gestão de Empresas / Projetos
– Controlo de Gestão
– Informática (Word, Excel, Powerpoint, Email, Internet…)
– Planeamento / Controlo da produção
– Atendimento ao cliente
– Liderança e Gestão de Equipas
– Técnicas de Vendas e Negociação

 

Caso estejam interessados na nossa campanha e queiram ter mais informação ou até marcar uma reunião presencial, estaremos disponíveis pelo email nhd@nhd.pt.pt

 

Contacte-nos!

Contacto - quero cumprir as 35 horas de formação

 

Verificação